Encontro de Wilson Witzel com a segurança pública

Encontro de Wilson Witzel com a segurança pública

Vídeo na íntegra do encontro histórico dos agentes da segurança pública com Wilson Witzel no Club Municipal da Tijuca, ocorrido no dia 16/10/2018, reunindo mais de 2.000 policiais civis, militares, federais, rodoviários federais, bombeiros militares, agentes penitenciários, agentes socioeducativos e guardas municipais.

O ex-juiz federal palestrou sobre seu programa de governo na área de segurança e respondeu a todas as perguntas efetuadas pelas lideranças das respectivas categorias presentes (PCERJ, PMERJ, CBMERJ, SEAP, DEGASE, PF, PRF e GM), sem restrição a qualquer questionamento e sem deixar nenhuma pergunta sem resposta, abordando diversos assuntos polêmicos e algumas fakenews que proliferaram nas redes sociais nos últimos dias, curiosamente somente após o dia 28/10.

O bloco da segurança no MUSPE agradece pela coragem do candidato ao colocar a cara e se expor para ser sabatinado mais uma vez, lembrando que outra sabatina organizada pelas demais entidades do MUSPE já tinha ocorrido anteriormente, com todas as categorias do serviço público estadual convidadas, ocasião em que o candidato Wilson Witzel assinou um termo de compromisso onde assegura o respeito aos direitos dos servidores e à valorização do serviço público. Também aceitaram esse diálogo sadio e compromisso com os servidores os candidatos Pedro Fernandes, Tarcísio Motta, Leonardo Giordano e Mendelssohn Kieling.

A mesma oportunidade foi dada aos candidatos Eduardo Paes, Índio da Costa e Romário, que lamentavelmente se recusaram a serem sabatinados pelos servidores, consequentemente não assinando o termo de compromisso elaborado pelo MUSPE.

 

O SINPRF/RJ se fez representar neste evento e indagou o candidato Wilson Witzel sobre o grau de compromisso dele, caso eleito seja governador do RJ, de fazer gestão junto ao futuro presidente da república para a MANUTENÇÃO da Operação ÉGIDE/PRF no RJ, com reforço de PRFs para maior efetividade do combate aos crimes transfronteiriços e ao roubo de carga.

A Operação ÉGIDE/PRF que teve início em JUL2017, tem previsão de duração até 23JAN2019. Caso não seja mantida tal Operação PRF no RJ, são grandes as chances da criminalidade voltar a crescer nas rodovias federais do RJ, pondo em maior risco os cidadãos fluminenses e todos os PRFs que atuam no Estado do Rio de Janeiro, dada a perda do reforço de até 200 PRFs com o eventual fim da ÉGIDE.

A ADM PRF, em 2018, fez processo seletivo para fixação permanente de até 353 PRFs no RJ, todavia, ao fim, pouco mais de 100 PRFs foram efetivados na lotação RJ, ainda restando mais de 250 vagas PRFs a serem preenchidas caso a ÉGIDE permaneça e se torne uma operação permanente no RJ.

Além do desafio de prover até 250 novos PRFs para o RJ, considerando a eventual decisão de manutenção da ÉGIDE, o DPRF, em 2019, enfrentará um desafio extra no RJ, qual seja:

Prover Policiais (PRFs) e infraestrutura no Arco Metropolitano RJ, tendo em vista a decisão definitiva da União ser a gestora do referido Arco Metropolitano, inclusive com a PRF no policiamento e fiscalização.

O SINPRF/RJ está atento e vigilante diante deste quadro preocupante de falta de PRFs no quadro permanente do DPRF e, principalmente, diante da certeza de que as 500 vagas autorizadas em Concurso PRF 2018, com contratação para 2019, sequer será suficiente para repor as mais de 2800 aposentadorias previstas para acontecer até o fim de 2019.

O cenário de RH na PRF Brasil é alarmante, mas os PRFs no RJ não podem ser expostos ao trabalho SEM SEGURANÇA decorrente do baixo efetivo policial.

Viemos cobrando e continuaremos cobrando uma solução ao Governo Federal para suprir, no mínimo, as 13.098 vagas PRF da Lei 9654/98.

Segurança Pública não é custo, mas sim INVESTIMENTO do Governo para gerar e manter a paz social sem a qual turistas não vem ao RJ, médicos não chegam nos hospitais para clinicarem alguém e professores não chegam às salas de aula para escolarizarem alunos.

Avante, pois o lema é UNIR PARA VENCER!

Add Comment