NOTA AOS ASSOCIADOS

NOTA AOS ASSOCIADOS

O Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado do Rio de Janeiro informa aos seus associados que, devido a pandemia mundial de CORONAVÍRUS, tem tomado medidas para proteger os Policiais Rodoviários Federais no Rio de Janeiro.

                     Inicialmente, expedimos o ofício de número 010/2020 de 12 de março de 2020, solicitando que a Superintendência do nosso Estado tomasse algumas medidas para melhorar as condições de serviço de toda a categoria. Informamos, ainda neste ofício, que o sindicato estaria disposto a arcar com o custo da aquisição de material de proteção individual para que os policiais rodoviários federais pudessem trabalhar com segurança.

                     Na sequência dos acontecimentos, o SINPRFRJ emitiu novo ofício de número 012/2020, de 17 de março de 2020, solicitando que a Superintendência não cobrasse as metas de fiscalização do IFR, uma vez que no turno ordinário não estavam sendo utilizadas essas metas.

                     Após verificar que alguns gestores estavam com dificuldade de comprar tais EPIs com o cartão corporativo, fizemos contato com todos os gestores das nossas delegacias espalhadas pelo estado, informando a possibilidade de ajuda, bem como, fizemos um card e colocamos em nossas redes sociais para que nossos os sindicalizados pudessem nos informar caso tivessem problemas com a disponibilidade desses recursos.

                     Cabe nesse momento informar que já compramos os materiais solicitados por 05 delegacias, as quais nominamos agora: 1ª delegacia – Duque de Caxias, 2ª delegacia – Niterói, 4ª delegacia – Magé, 7ª delegacia – Resende e 8ª delegacia – Campos dos Goytacazes.

                     Sindicalizados lotados nas demais delegacias, caso percebam a necessidade, façam contato para que possamos também disponibilizar materiais de proteção.

                     Tal atitude visa resguardar todos os servidores da nossa instituição, indistintamente se associado ou não, visto que entendemos que se a pessoa não tem espírito de coletividade para se manter sindicalizado, não dá para exigir que esta mesma pessoa se preserve em benefício dos seus pares.

DIRETORIA EXECUTIVA

Gestão Unir para Vencer