NOTA PÚBLICA – Repúdio às declarações do Ministro Paulo Guedes

NOTA PÚBLICA – Repúdio às declarações do Ministro Paulo Guedes

Fonte: FENAPRF

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), entidade nacional representativa de classe que congrega os 26 sindicatos estaduais dos policiais rodoviários federais, representando dezesseis mil famílias de homens e mulheres que já arriscaram ou ainda arriscam suas vidas na defesa diária da população brasileira, repudia com veemência as declarações do senhor Ministro da Economia, Paulo Guedes, que atacou os servidores públicos brasileiros, de forma preconceituosa e extremamente injusta, durante evento público nesta sexta-feira (7).

A contínua campanha de difamação e vilanização do serviço público, que atende a interesses escusos que proporcionam o aumento da corrupção, da sonegação fiscal e da desigualdade social, alcança mais um triste capítulo, quando um dos mais proeminentes pilares de sustentação do Governo ataca frontalmente todos os homens e mulheres que dedicam suas vidas profissionais na defesa do Estado e no serviço à sociedade brasileira.

Na definição do dicionário, o termo “Parasita” remete a um organismo que vive em outro organismo (hospedeiro), dele retirando seu alimento e causando-lhe dano. No discurso falacioso do senhor Ministro Paulo Guedes, médicos, professores, policiais, fiscais, homens e mulheres que escolheram se dedicar em uma carreira pública, sendo admitidos sob rígidas regras constitucionais e infraconstitucionais de contratação e de conduta, são os responsáveis pela crise econômica e fiscal do país.

O ministro relega, convenientemente, a análise do papel de bancos e do sistema financeiro, do qual ele se origina profissionalmente, que auferem lucros estratosféricos, às custas do aumento da desigualdade social ao longo do tempo no país. Também omite o destacado papel que cumprem os sonegadores fiscais, usualmente encontrados na alta classe empresarial.

E o mais grave do cenário catastrófico que o senhor ministro da economia ajuda a construir: ele próprio se esquece que, na qualidade de agente político nomeado para função pública, ele, ministro de estado, também é um servidor público. Mas aparentemente não se sente como tal!

Enquanto entidade representativa de homens e mulheres que SERVEM à sociedade brasileira, muitas vezes ao custo da própria vida, a FenaPRF relembra ao senhor ministro Paulo Guedes que o seu papel deve ser o de SERVIR ao Estado e à sociedade brasileira, e não mais ao sistema financeiro. Ao menos não enquanto estiver exercendo uma função pública.